• Partilhar esta página

Votre profil a été créé avec succès !

Fermer
A CRONOBIOLOGIA

A CRONOBIOLOGIA

A CRONOBIOLOGIA

A cronobiologia (chronos = tempo, em grego) estuda os ritmos biológicos, ou seja, as variações das nossas actividades biológicas em função do tempo.
Historicamente, esta ciência foi antes de mais utilizada no domínio médico, especialmente para a selecção do momento de administração de medicamentos, quer para optimizar a sua eficácia, quer para reduzir os efeitos secundários.

A CRONOBIOLOGIA
Como funtiona a cronobiologia?
  
O organismo humano possui uma hierarquia de ritmos biológicos e numerosos relógios biológicos. 
Os ritmos biológicos programam o funcionamento do organismo: a ingestão alimentar, a actividade física e intelectual, o sono. Estes ritmos dependem da genética. 

Os sincronizadores são factores ambientais capazes de "redefinir e ajustar" os ritmos biológicos. O mais evidente dos sincronizadores é a alternância dia/noite.

Os relógios biológicos localizam-se em órgãos como o cérebro, o fígado e os rins e a sua função é orquestrar e harmonizar o conjunto dos ritmos biológicos. Estão permanentemente ligados ao ambiente e sincronizados com ele.

Os ritmos cronobiológicos podem funcionar em ciclos de 24 horas (circadianos), 28 dias (mensais), 3 meses (sazonais) ou mesmo superiores para os ritmos climatéricos que têm uma duração de 7 ou 9 anos.
 

A cronobiologia aplicada à nutrição: a crononutrição 

A crononutrição permite fornecer um nutriente (ou nutrientes) no momento preciso em que o organismo terá mais necessidade dele ou quando aquele terá mais impacto na nossa fisiologia.
São várias as secreções relacionadas com a ingestão alimentar: enzimas, hormonas. Não são iguais para o mesmo tipo de refeição nem ao longo do dia. Isto significa que o organismo vai obter mais ou menos proveito de um alimento em função da altura do dia em que este é consumido.
Se nos debruçarmos sobre a problemática específica do aumento de peso, constatamos que a modificação dos ritmos de actividade nos últimos anos influenciou os comportamentos alimentares.
 
Segundo a cronobiologia do emagrecimento, o período diurno é identificado como sendo uma fase catabólica na qual decorrem, principalmente, a libertação de gorduras e a eliminação de resíduos, e o período nocturno como uma fase de acumulação de gorduras. Para favorecer o emagrecimento é, portanto, preferível evitar refeições demasiado ricas à noite e não negligenciar um pequeno-almoço equilibrado para nos fornecer a energia necessária para um novo dia.

No que diz respeito à estratégia nutricional a adoptar? é necessário visar os órgãos "do emagrecimento", em especial, o tecido adiposo (constituído por milhões de células gordas: os adipócitos), o fígado (órgão-chave da acumulação/libertação), o pâncreas, os rins (para controlar a retenção de água) e o tubo digestivo (devido às suas funções enzimáticas). É necessário estimular as fases de eliminação e de desintoxicação durante o dia e travar a fase de acumulação nocturna. 

Ao navegar neste site, aceita a utilização de cookies, para disponibilizar conteúdos de interesse e medir a frequência de utilização deste site. Para mais informações, gerir ou modificar os parâmetros das cookies, clique aqui

Fechar